segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Análise A Bela e a Fera

Vi essa campanha no facebook e não hesitei em compartilhar. 

A Bela e a Fera é uma daquelas histórias de contos de fada que nos fazem sentir mais perto deles. Sei que o conto original é do século XVIII e em nada se parece com o filme que realmente lembramos quando ouvimos o título “A Bela e a Fera”. Digo isso porque foi Disney que fez O FILME da Bela e a Fera, o filme que foi a primeira animação a concorrer a um Oscar de melhor filme, a primeira animação a ganhar um Oscar de melhor trilha sonora e melhor canção original, canção essa que já vi em festas de 15 anos e provavelmente já embalou valsas de casamentos e faz brotar um sorriso em qualquer pessoa que abra seu coração pra receber a mensagem da história.

Primeiro, a Bela não é princesa, nunca foi. Pode ter se tornado princesa, mas não era uma. Ela é uma menina simples que gosta de ler e é sempre chamada de esquisita pelos cidadãos de sua aldeia, (arrisco até a dizer que é quase um bulliyng), pois prefere ficar no seu canto com um livro. E ainda que não tenha ninguém com quem conversar prefere isso a correr atrás de um bonitão com vento na cabeça e ficar suspirando por ele. Bonitão esse que é ótimo caçador, é bonito sim, não se deve mentir, mas como as palavras da própria Bela dizem: “É bonito, é verdade, e rude e convencido. Não, ele não é pra mim.” E não é pra ela só porque ele não pensa, mas porque só acredita no que seus olhos vêem e isso limita imensamente uma pessoa.

Segundo, ela tem um amor imenso ao pai, um gorducho simpático que também é tachado de maluco, um matusquela como foi dito na primeira música do filme, mas ainda assim ela tem fé nele e o defende das ofensas dos outros. Na versão escrita, Bela tem 4 irmãos, duas irmãs muito chatas e dois irmãos, seu pai era rico e de repente perde tudo. Mesmo assim, ela mantém seu espírito humilde e trabalha para manter a família bem enquanto as duas irmãs ficam sonhando com o passado glamuroso que tiveram, mas que é passado mesmo assim.

Terceiro, ela é corajosa, não tem nenhuma fadinha pra lhe dar presentes ou dons nem ratinhos pra lhe ajudar a fazer as coisas, ela tira de seu próprio caráter e conduta seus dons e conquistas. E não pensou duas vezes em salvar o pai doente ainda que isso significasse sua própria vida. Voltando á versão escrita, seu pai recebe a notícia de um grande carregamento de mercadorias, mas ao chegar ao seu destino vê que tudo foi perdido, suas filhas mais velhas pediram jóias e vestidos, Bela pede uma rosa porque sente falta dessa flor. Quando o pobre homem se perde na floresta e se abriga no castelo da Fera, tudo corre bem até que ele pega uma rosa do jardim e o Fera parte pra cima dele. Ao se explicar, Fera propõe um acordo, se Bela concordasse em ficar no lugar dele sua vida seria poupada. O pai não concorda, mas Bela pensando nele e nos irmãos vai de bom grado, provando assim que amor que ela sente supera seu medo de morrer.

Quarto, seu senso de justiça e reflexão estão acima de qualquer coisa. Quando o Fera foi grosseiro e ela fugiu quebrando sua promessa, quase foi devorada pelos lobos se ele não viesse salvá-la. No entanto, quando ele desmaiou, ferido ela podia simplismente se virar e ir embora, mas parou, pensou um pouco e soube reconhecer que se o fizesse estaria sendo ingrata, ainda que ele a tivesse ofendido e magoado.
 
Quinto, ela não se deixava levar por um monte de bíceps e tríceps, nem por olhos bonitos e vazios de sentimento cheios de arrogância, preferiu um "monstro" que aprendeu a ser gentil e bom e lhe deu uma biblioteca de presente. Pra quem não viu o filme, Gaston, o bonitão e a Fera possuem olhos azuis, mas no decorrer do filme, você parece notar a diferença entre eles. Fera se torna mais humano, Bela não precisou mudá-lo, pelo contrário, ele passou a amá-la, então mudou por si mesmo. Sem contar que ele mais do que amar e mudar, ele compreendeu o significado disso. O pai de Bela estava doente e sozinho, ainda que a rosa estivesse quase sem pétalas e ele corresse o risco de ficar enfeitiçado para sempre, percebeu que precisava se sacrificar em nome do amor que sentia por Bela e por isso a deixou ir. O urro que foi dado enquanto ela partia foi de dor, mas ele a amava demais para prendê-la e mantê-la só pra si a qualquer preço. 

E sexto, ela nunca precisou de vestidos bonitos, nunca fez questão de ser a mais bonita, ainda que seu nome fosse esse, nunca foi uma garota que se importa com as críticas, pois sabe que sua conduta é certa e não faz mal a ninguém, era uma garota original que soube ver a beleza real de alguém, soube fazer a diferença na vida de alguém e no final, a simples garota que nunca abdicou de seus valores se tornou uma princesa não só porque casou com o príncipe, mas porque aprendeu e o fez aprender também o que faz um homem ser como um príncipe de verdade.

E é por isso, que a Bela e a Fera não é um simples conto de fadas, é uma lição de vida.

4 comentários:

  1. Ah, a Bela e a Fera. Também adoro essa história (cheguei a assistir o musical quando apresentaram aqui em São Paulo). Sua análise está ótima: e se parar pra pensar, a Bela e a Fera é uma das poucas histórias da Disney em que quem realmente precisa ser salvo de uma maldição é o príncipe e não a princesa.

    Parabéns pelo bom trabalho e até a próxima! ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá! Muito obrigada pelo comentário, estava sentindo falta ^^. Nossa, você viu o musical? QUE SONHO! Vi no youtube o de 2002 e adorei! Uma grande e muito digna produção, conivente com a mensagem e grandiosidade da história. Acho que não é um conto de fadas porque é mais real, tem uma mensagem mais verdadeira em que se aprende algo pra vida toda. Obrigada mais uma vez!

    ResponderExcluir
  3. Amo essa história e estou ansioso pra assistir A Bela e a Fera em 2017 nos cinemas, e essa história ensina muitas coisas além de amar as pessoas pela beleza inferior... obs. Eu sou fanático na fera, obcecado tipo eu sou apaixonado assito alguma coisa sobre esse filme todos os dias e é uma coisa impressionante de como uma história pode te alucinar. Obs2. AMO A FERA MSM SOU LOUCO POR ELA❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada pelo comentário! Realmente, o Fera, a Bela, a história são apaixonantes, ensina muita coisa sobre valores, beleza interior, tudo... Também anseio pelo filme de 2017. Tem um post que fiz agora em dezembro sobre fatos da Bela e a Fera, acho que vai gostar ^^ e obrigada mais uma vez!

    ResponderExcluir